Painel
Entrada
Noturna
Fundos
Sala
Sala
closet
escada
Painel + Escada
Frontal
plantas e elevação
cortes e maquete

Residência Vila Madalena

Projeto completo de Arquitetura

Gerenciamento da construção

São Paulo | SP

Projeto : 2002

Conclusão da obra: 2003

Área construída : 70m²

Arquitetura:

NAVE Arquitetos Associados

      Marcio Coelho

      Roberto Fialho

      Silvio Sguizzardi

      Valéria Santos Fialho 

Estagriário:

      Fernando Henrique Lisboa

Fotos: Nelson Kon

II Prêmio Cauê de Arquitetura | 2003

Menção Honrosa

O projeto desta residência surgiu da solicitação de uma habitação mínima destinada a um jovem casal, em um terreno localizado na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo, no qual já existia uma pequena casa térrea de dois cômodos.

As condições do lote indicavam a possibilidade de atender ao novo programa a partir da criação de um piso superior para abrigar o dormitório, o banheiro e um quarto de vestir/ escritório. As funções sociais permaneceria no térreo.

Em princípio o cliente pretendia apenas acrescentar este novo andar à estrutura já existente. Porém, a partir do levantamento da edificação, provou-se que esta estrutura estava comprometida e não suportaria tal intervenção. Paredes antigas, ausência de estrutura de concreto e fundação, cupins nas estruturas de madeira, entre outros fatores.

Decidimos então pela demolição da construção existente.

A implantação proposta para o novo edifício respeita os limites da edificação pré-existente e sua relação com as construções vizinhas.

A estrutura resume-se a dois pilares em concreto aparente, que sustentam as lajes do piso e cobertura, assim como formam os espaços funcionais da casa. A estrutura concentrada nestes dois pilares libera o restante do perímetro da construção para grandes superfícies envidraçadas, que buscam minimizar, a partir da boa incidência de luz e do contato com o jardim, as pequenas dimensões dos compartimentos. Uma escada metálica faz o acesso ao pavimento superior.

 

Este acesso provido de luz abundante é isolado do dormitório pelo armário do quarto de vestir. O controle da luminosidade das superfícies envidraçadas é realizado por brises de madeira fixados nos montantes da caixilharia.

Um bloco central concentra os banheiros e colunas de alimentação de água, este bloco serve-se da criação de um  poço para iluminação e ventilação locado no encontro da divisa com a construção vizinha.

O projeto incorpora a tradicional solução do sobrado geminado, a partir da utilização do bloco hidráulico , fosso de iluminação e escada lateral, porém utliliza estes elementos buscando uma maior transparência do edifício e a fluidez dos espaços internos.