Hotel Del Fiol 

Projeto completo de Arquitetura

Tatuí

2014 a 2018

Arquitetura:

NAVE Arquitetos Associados

Autores:   Valéria Santos Fialho

                  Roberto Fialho               

Equipe:    Flavia M. Vicentini

Consultoria para Design de Mobiliário:

       Paulo Alves

Consultoria para Design Gráfico e de Superfície

       Glauco Diógenes

 

Comunicação Visual:

       Felipe Martyn

Projetos complementares:

      Instalações: Prevendo 

      Estrutura: Medabil

Construção:

      Construcione

Gerenciamento:

      QOPP

Este projeto surgiu da demanda cujo principal objetivo era a requalificação do espaço interno do Hotel Del Fiol, marco da cidade de Tatuí no estado de São Paulo, com quase oitenta anos de funcionamento, contados pela própria heterogeneidade dos vários blocos que formam o seu conjunto edificado.

Vários estudos foram desenvolvidos na tentativa de se preservar as estruturas originais de alvenaria do bloco mais antigo, no entanto a sua posição central em relação ao conjunto, somada ao fato de que este bloco não tinha apelo histórico significativo, uma vez que a parte original propriamente dita do hotel já havia sido demolida há muito tempo, acabou por direcionar a solução para um partido mais radical, organizado a partir da demolição deste “bloco central”.

O “bloco da frente”, onde está localizado o lobby, composto por térreo e dois pavimentos superiores de quartos será mantido e reformado. O “bloco dos fundos”, mais recente, não fez parte do escopo do projeto.

Definiu-se assim o partido do projeto, com a opção de se verticalizar o bloco central, evitando perda na quantidade de quartos disponíveis e organizando espacialmente os fluxos, separando os espaços públicos de hóspedes das áreas funcionais no térreo e melhorando a questão dos acessos do bloco da frente em função da construção de um bloco de circulação vertical que integra a escada e dois elevadores, entre os dois blocos.

O sistema estrutural e construtivo adotado visa a praticidade e a rapidez na execução da obra. A estrutura será metálica e a opção de materiais e sistemas tanto para vedações como revestimentos de fachada e caixilharia se deu com o intuito de se evitar ao máximo uma obra tradicional com alvenarias e revestimentos que dependem de muita mão de obra e demandam um prazo maior de execução, processo dificultado ainda pelo fato de que o hotel deverá permanecer em funcionamento durante a obra.

O espaço do térreo foi reorganizado a partir da liberação dos fluxos, antes prejudicados pela configuração quase labiríntica do espaço e que agora parte de um único grande salão que abriga as áreas públicas do hotel conectando os três blocos de quartos.

O mobiliário planejado para este grande salão, traduz a sensação de aconchego e de qualidade necessárias para acolher os hóspedes e imprimir na sua memória afetiva uma experiência de destaque.

Neste espaço figura um grande painel artístico, que reflete um pouco da memória e da situação do hotel no contexto histórico da cidade, tendo a música, que permeia o ideário local por conta do tradicional Conservatório Musical, como tema, sem no entanto ser explícito, deixando ao observador a possibilidade da interpretação e associação das imagens à experiência de se hospedar na cidade de Tatuí, em seu mais antigo e tradicional hotel.